segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

A Importância de uma Prescrição Médica

Seguindo uma sugestão do maridón, resolvi fazer um diário dos "dodóis" de Arthur, para da próxima vez não errar.
***
Desde o finalzinho do carnaval, o Rei está adoentado: tosse seca, nariz entupido e febre baixa. Como era carnaval e estávamos na cidade de minha mãe, não o levamos imediatamente ao médico. Pelos sintomas que o pequeno apresentou, pensávamos ser uma gripe, em virtude do banho de chuva que ele tomou. Pensei em dar o Predsin ou o Desalex, que é mais fraquinho, e ele já tomou algumas vezes, mas resisti. Fui à farmácia e comprei um xarope natural e um Infectrin, este último orientada pela minha mãe, que afirma ser um "santo remédio". Dei numa noite o Infectrin e no outro dia ele amanheceu com uma febre mais baixa, porém constante. Sem querer, derrubei o vidro de Infectri e ele quebrou. Numa "reunião extraordinária", decidimos dar a Amoxilina (Novocilin), pois a pediatra do pequeno já havia receitado uma vez e a garganta dele estava vermelha. Demos apenas uma vez, 5 ml.

Na quinta-feira pós carnaval, marquei uma consulta com a Pediatra de costume para o dia seguinte. Arthur continuava tossindo e com febre, mas não ficava abatido nem quieto. Já na consulta - onde se comportou muito bem, tanto na espera de quase três horas para ser atendido, quanto no consultório propriamente dito (conversa prévia, viu gente!) - a Doutora ouviu o coração dele, a respiração, olhou a garganta, o ouvido, pesou, mediu, perguntou se ele ficava cansado, respondi que não, e ela chegou ao diagnóstico: laringite, que é basicamente uma inflamação do laringe (perto das cordas vocais) e apresenta quase os mesmos sintomas de um resfriado, bronquite ou pneumonia, mas a tosse é seca, o que chamamos de "tosse de cachorro", segundo palavras da própria pediatra.

Brigou comigo por causa da Amoxilina, disse que fiz bem em não dar o Predsin ou o Desalex, por que são remédios fortes (não falei do Infectrin, imaginaaa). Disse apenas que ele precisava de repouso e que nenhum remédio poderia ajudar, a não ser uma nebulização com 4 ml de soro, em temperatura ambiente, e 2 gotinhas de Berotec. E, caso ele fique cansado, oferecer o Decadron, mas em último caso mesmo. Falou que a febre ia desaparecer depois do quarto dia, que seria no sábado. Ela não gostou do peso do Rei: 12,4 kg, com 92 cm. Falei que ele não está querendo comer, ela perguntou se ele já tinha tomado um remédio para verme, falei que ela nunca tinha receitado. Ela ficou espantada com isso e receitou o Helmiben.

Então, estamos fazendo as nebulizações, não tão regulares assim, o pobrezinho até que colabora, querendo fazer a "fumacinha". A febre realmente parou no sábado, mas a tosse seca continua, persistente. No domingo ele teve uma diarréia, antes do remédio de verme. Mas passou logo, comendo muita maçã. Queria só dizer que: se você vai medicar seu filho sem antes consultá-lo com um profissional, ofereça somente remédios naturais, que não causem mal à criança. E, como normalmente a gente paga caro por um Plano de Saúde, não custa nada usar, né? Aliás, custa muito...
No meio disso tudo, ainda escuto:
- Cof, cof, cof... Manhêêêêê, sai de perto de mim que eu tô tossindo muito...
Saio não, filhão. Nunca!
***
PS: Sei que não é legal falar os nomes dos remédios, mas para mim serve como um registro.

5 comentários:

Vany e Noca disse...

o rei vai ficar om logo, logo... Deus está olhando por ele...

Titia vai orar muitoo

Lia disse...

Val, sua doidinha... dar antibiótico sem prescrição é perigoso! Aliás, a farmácia não devia nem vender. A Anvisa tá encima (falou a funcionária da anvisa... hehe)

Lia disse...

Val, sua doidinha... dar antibiótico sem prescrição é perigoso! Aliás, a farmácia não devia nem vender. A Anvisa tá encima (falou a funcionária da anvisa... hehe)

Bia Mello disse...

Aqui nos US nao conseguimos comprar remedio sem prescricao medica, o que é bom...faz a gente "correr attas do medico" pra tudo! :)
Melhoras pro seu lindo, preocupado com a mae...rs
Bjs

Darciane Andrade disse...

Gostei muito da dica. Mas tô dando antibióticos. Não sei o que fazer