sábado, 14 de maio de 2011

Bicharada

Arthur, ultimamente, está muito interessado por piadas. Insiste para que lhe contemos, decora e depois sai falando para qualquer um. E ele inventa as piadas também. E a gente tem que rir, mesmo sem entender. Algo, mais ou menos, assim:

"Mãe, que tal um mosquito engolir um boi?" E cai na gargalhada.

"Que tal um palhaço caindo no chão?", e tasca o pau a sorrir.

Esses dias, ele falou para mim:

- Mãe, eu sei uma bicharada!

- Bicharada? Fala aí.

- O que é o que é que vive no mar, mas não tem nadadeira nem escamas?

- Não sei não.

- É o camaranguejo, mãe!

Não deixa de ser uma bicharada, né não? Ah, e meu pai ensinou algumas pra ele, e o pequeno vem todo faceiro, perguntando:

- Mãe, você sabe o que o pires falou pra xícara?

- Ih, filho! Eu sabia mas já esqueci. O que ele disse?

- Eita neguinha da bundinh@ quente!!!

E eu me divirto com esse moleque! E meus dias vão ficando mais alegres...

3 comentários:

Bia Mello disse...

Sinto falta dos teus posts, que alegram nossas noites, amiga! Arthur ta cada dia mais faceiro e esperto! Fofissimo!
Bjs neste lindo e outro pra ti!

Vany Piher disse...

Saudades dessas gargalhadas....
Amo você , meu pequeno grande homem!!

Kell Alves disse...

Tem como não rir.
Hilário esse Artur.