quarta-feira, 1 de julho de 2009

Mordomo

Desde que o Rei nasceu, moramos na mesma casa. Um dos meus vizinhos, eu conhecia antes de me mudar pra lá e, por isso temos uma relação mais amigável. Os outros, conheço apenas de nome e daquela coisa de "bom-dia-boa-tarde-boa-noite". Não que a gente seja uma família antissocial, mas é que nos falta tempo mesmo para esse tipo de relacionamento. Trabalho um período inteiro, assim como meu digníssimo e não temos empregada. O tempo em que estamos em casa é inteiramente dedicado ao Rei e aos afazeres domésticos. Nos finais de semana, geralmente, visitamos nossos pais.

Por causa disso, quase não recebemos visitas. Uma vez ou outra aparece um parente, mas sempre avisam antes. Preferimos visitar os amigos, para darmos ao Reizinho uma chance de sair um pouco de casa. Então, quando batem no nosso portão é sempre um susto. Um vira para o outro e pergunta se está esperando alguém. Na maioria das vezes é um vendendor ambulante ou alguma Testemunhas de Jeová. Meu tio, que cursa uma faculdade perto de minha casa, às vezes aparece também. E só por causa dele, a gente abre o portão.

Essa enrolação toda foi pra dizer que hoje bateram no portão. O Rei estava na sala, vendo TV, o pai dele estava no quintal e eu na cozinha. Como meus trajes não eram muito ajeitados, pedi ao marido para ir ver quem era. Ele se recusou, dizendo que estava ocupado. Resolvi ir, pensando que poderia ser o meu tio. Ao passar pela sala, ouço o barulho do portão abrindo [eu achei que era batendo]. Quando fui apressada, imaginando quem poderia teria as chaves, ouço uma voz pequenina dizendo:
- 'tabaiando'.
- Tá aqui...

Esfriei o coração na hora. Eis que a criança tinha abrido* o portão da área e o da garagem [que estavam apenas no ferrolho] e já estava conversando com a visita. Por sorte era a Agente de Saúde, que perguntou pelo pai dele e depois por mim...

Imagina o perigo! Eu nem sabia que ele conseguia abrir o portão de fora. Agora, chave neles!
.....................................................................................
* "Abrido" pode soar errado, mas está correto. Para os verbos que possuem dois particípios (abrido/aberto, pago/pagado, aceso/acendido etc) convencionou-se que se ua o particípio estendido {abrido} com os verbos TER/HAVER e o partícipio reduzido {aberto} com os verbos SER/ESTAR. [dicazinha de quem fez Licenciatura Plena em Letras e não atua mais na área hehehe]
.

2 comentários:

Nat * disse...

adorei a dica do abrido !!!
mais que perigo ein essa história...
eles são mais espertos do que pensamos !!! hehe
bom fds.
beijocas

Val disse...

Obg, Nat. Não "linkei" seu wordpress e fiquei esperando sua atualização. Depois lembrei do outro blog e já estgou indo lá. Agora vou "linkar" tb. Bjokas.