sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Leite e Prosa

Descobri esse blog recentemente e, de cara, fiquei encantada com a qualidade dos escritos da Natália. É um blog com um quê de atemporal, apesar de tratar-se do desenvolvimento de uma criança (no caso, o Ben, uma criança linda e iluminada). O que a Nat escreve é o muita de nós sentimos e não conseguimos reproduzir nas letras, nas palavras. Um exemplo é esse texto que acabei de ler lá e que, sem autorização, mas citando a fonte, copio um trecho aqui.

Ser mãe é ser curva. Desde o redondo da barriga e das mamas até o torto e o impossível das certezas. Passando pelo acolher sem pontas que incomodem – o círculo macio do abraço.

E isso independe da mãe, contanto que o seja. Branca, preta, ruiva, amarela. Biológica, adotiva, escolhida. Pobre, rica, milionária; estudante, analfabeta, PhD. Famosa ou gente comum. Nenhuma condição anterior a ser mãe dá ponto de partida que não seja o zero. Nenhuma condição anterior a ser mãe apresenta, antes que elas mesmas se dêem, as madrugadas insones. A insegurança de dar banho. O prazer de alimentar, qualquer que seja a maneira. O quente dum sorriso banguela. As choradeiras mil (do filho e da mãe). O olhar que se vê no olho que vê pela primeira vez.

(Grifo meu)

6 comentários:

Kell Alves disse...

Muitíssimo lindo...
vou lá ver o resto.

Marina Fiuza disse...

Também tinha descoberto esse blog e a Natália. Também virei fã! Lindo demais.

Natalia disse...

Ai, que envergonhada, que lisonjeada, que feliz que eu fiquei! Muito agradecida!
Tava lendo teus comentários lá... Poxa, se eu te disse que hoje mesmo tava numa daquelas crises de blog, pensando pra que, por que, essas coisas, você acredita? Saí da crise a jato, um jato chamado Val! Obrigada de novo!
Beijos!

Luciana disse...

Sem querer puxar a sardinha da minha cunhada e meu sobrinho adorado, a Nat tem mesmo o dom de descrever os nossos sentimentos... O post de hoje (De sonhos, árvores e limites) é um dos melhores exemplos.

Agora eu vou descobrir o seu blog :)

Beijos

Natalia disse...

Val, voce num conseguiu entrar no blog da Lu porque ela (ainda) nao tem blog! Quem sabe ela nao anima?
Beijos!

Uma mãe em apuros! disse...

Obrigada pela visita e o carinho! voltei com tudo!!
bjus