segunda-feira, 11 de maio de 2009

"Minha Laranjeira Verde, porque estás tão prateada?"

Dia das mães passando e esse Mammy's Blog não poderia deixar passar batido. Então, não quero falar de mim. Quero aproveitar esse espaço para falar de uma mãe em especial. Trata-se de uma mulher forte e guerreira (quantas vezes vocês já ouviram isso?). Mas essa mulher é isso tudo e mais um pouquinho. Às vezes falo que ela não precisa fazer mais nada, porque o lugar dela no céu já está garantido.

É forte! Trabalha demais. É professora. Não precisa dizer mais nada. Mas eu digo. Além das 60 horas/aula, ela faz bolo de casamento e aniversário de encomenda, que sempre vêm acompanhado de docinhos e salgados. No intervalo das aulas ou nas madrugadas insones. Faz os bolos de todos os eventos da família, que é enorme.

É guerreira. Quando criança, tinha que estudar no horário oposto ao de sua vizinha, pra poder usar emprestada a mesma farda que ela. Vendia ossos com os irmãos para ajudar na renda da casa. Aprendeu a pilotar uma moto sozinha, com 52 anos de idade. E ainda disse que vai adicionar na carteira de motorista a categoria A. Eu não duvido.

É a apaziguadora! Nunca brigou com nenhum dos irmãos ou cunhados, nunca brigou com os filhos. NUNCA! Uma repreensão, ainda vá lá, mas briga mesmo, nunca. Como também nunca ouvi comentários maldosos sobre a vida de alguém ou descado com outras pessoas vindos dela. Sempre pensa além, no futuro. E faz tudo para chegar em paz nele.

É inteligente. Escreve divinamente, mas só seus Diários é que testemunham seus textos. Começou a faculdade com três filhos pequenos e um marido ciumento. Enfrentou e saiu vitoriosa. Fez pós-graduação durante dois anos, uma vez por mês numa cidade a 500 km de distância. Foi. Conseguiu e passou com a nota máxima na monografia. Hoje, no aguardo da aposentadoria, dirige um Colégio de Ensino Fundamental e Médio, um dos maiores da cidade, senão o maior.

É humilde. Sempre se coloca no lugar das pessoas, antes de agir. SEMPRE. Bondosa até não caber mais. Faz o que pode e o que não pode para ajudar os outros. Não mede esforços para ver alguém realizado, feliz e satisfeito. É justa também. A César o que é de César. Devolve até os cinco centavos que vierem a mais em seu troco. Nunca ficou do lado dos filhos, estando eles errados. Sempre conheceu bem suas crias, para não ser uma mãe iludida e protetora ao extremo.

É sincera demais! E isso é bom. Se não diz o que quer, na hora certa. Não dorme direito enquanto não falar. Coitados dos genros e noras. As cunhadas e cunhados também ouvem o que não querem, mas precisam. Não é de abraçar e beijar ninguém. Uma vez na vida. Só um serzinho consegue ser beijado e abraçado constantemente por ela. Depois que ela descobriu que poderia amar novamente, aos 52 anos. Então, se viu apaixonada por um magricelo de olhos claros, que a ama à altura e a chama de Vovó Naxa.

É Hi-Tec. Como mora em uma cidade pequena do interior da Bahia, sempre esteve dois passos à frente dos outros. Comprou cds sem nem ter cd player. Comprou um MP4 quando a maioria das pessoas nem sabia manusear o MP3. Tem celular de última geração, aparelho de som com USB, câmera digital, notebook, internet móvel, msn, orkut e vive navegando na internet. Quis fazer um pão-de-ló e me disse que "baixou" a receita da internet. Ah, vive me perturbando para lhe ensinar a criar um blog. Um dia eu paro e ensino, se ela não aprender sozinha antes.

E essa mulher não tem defeito não? Tem. Ela sonha em conhecer a Grécia e o Egito. Eu acho que ela vai conseguir, não fosse esse defeitinho dela: consumista ao extremo. Adora estar na moda. Compra todos os lançamentos de sapatos. Tem um mega guarda-roupa, uma enorme sapateira, cômoda e ainda precisa de lugar para colocar roupas e acessórios. Ela diz que, quando criança, era muito querida pelos patrões do pai dela. E nas casas dos "ricos" conheceu o bom e o melhor. Sabia o que era milho e ervilha enlatados e leite condensado, enquanto os irmãos, à época, nunca tinham ouvido falar.

Ah, é fã da Betty Boop. Já falei que é coisa de adolescente, mas ela não quer nem saber. Tem bolsas, carteiras, chaveiros, porta-níquel, agenda... É super fã do Jerry Adrianni, desde adolescente. Apaixonada mesmo. E, ano passado, conseguiu ir ao show dele, ficar pertinho e tirar foto. Quase teve um enfarte. Ela também Adora a cor verde. Chega a abusar. Transformou a casa num santuário ao verde. E, aos 54 anos, começaram a aparecer os primeiros fios de cabelos brancos. Quem dera fossem verdes! Minha laranjeira verde, está ficando prateada...

Mãe, obrigada por ensinar a cada dia a ser um pouco da mãe que você é. Obrigada por ser super presente na vida do meu filho! Amamos você demais!

Um comentário:

Vany e Noca disse...

Mana, faço das suas palavras as minhas.... Amo-a com tudo que há em mim!!!!