segunda-feira, 8 de junho de 2009

Você lembra da minha voz?

Arthur já tem 2 anos e só cortou o cabelo três vezes. A primeira, foi na véspera do primeiro aniversário e o cabeleireiro teve que cortar em domicílio. Foi uma trabalheira. Na segunda vez, levamo-lo ao salão, mas foi um chororô só. O cabelo ficou cheio que "caminho de rato", como a gente chama aqui. A terceira, minha tia cortou na casa dela, enquanto enganávamos ele dando banho no tanque. Foi outra loucura. Um processo de mais de duas horas, sem acabamento nem nada.
Mas ontem... Ontem foi um sonho!

Usamos a mesma estratégia feita na pediatra [relembre]. Fomos todo o caminho conversando, explicando como o cabeleireiro ia fazer, imitando o corte da tesoura, prometendo presentes... Verdade, sabe! Fomos sinceros com ele. O resultado foi melhor do que eu podia imaginar. O moleque sentou na cadeira [que nem era especial para criança, aquelas de carrinho], deixou colocar a capa e ficou tranquilo. Do meio para o fim, quis descer para brincar no chão, mas sem stress ou choro. Sentei com ele na cadeira e o cabeleireiro conseguiu finalizar o corte e fazer o acabamento. Meu carequinha ficou lindo! O cabelo dele estava tão grande {relembre}, que ele queria mesmo se livrar da jubinha. Foi um sucesso. Amanhã coloco a foto!
PS: Tem gente que não gostou do corte e preferia os "cachinhos dourados"

Nenhum comentário: